Quase presos à tela

06 dezembro 2013

Foto: Netflix
Em junho de 2013, a grande aposta do “mundo dos seriados” fora lançada nos EUA; produzida pelo líder de TV por internet, Netflix, Orange Is The New Black foi e é sucesso mundial. A série, baseada em uma história real, agrada os telespectadores não só pela personagem principal, Piper Chapman, mas pelo choque de realidade em cada história relatada pelas presidiárias. A repercussão foi tanta que OITNB já teve até confirmação de segunda temporada. 

Se você não encontra seu personagem favorito na série “x”, com certeza vai encontrar na “queridinha” do Netflix. Drogas, romances, religião, transexualidade e até a máfia russa fazem parte do enredo da trama. Orange Is The New Black cria-se a partir de várias histórias ao redor dos limites vividos em um presídio feminino, formando um envolvimento cada vez maior com o seu público.

O comércio ilegal de drogas, a exploração sexual e o uso desnecessário do dinheiro público são os retratos mais explícitos da série. Orange Is The New Black mostra subliminarmente a corrupção e os abusos dos presídios americanos, embora tente mascarar a realidade várias vezes abusando do humor e do romance entre as personagens principais. 

Quais são os limites de uma mulher de classe média na prisão? Essa é a pergunta que sustenta grande parte de OINTB, fazendo seu público (que, geralmente, tem as mesmas condições que a protagonista) se questionar várias vezes. Muitos telespectadores e fãs da série, afirmaram que ao longo dos episódios colocaram-se no lugar de Chapman e que o mais intrigante de tudo era imaginar o limite psicológico de cada um, o que poderíamos aguentar, quanto um erro poderia custar e o que nos levaria a cometer esse crime.

Orange Is The New Black é, na verdade, uma história que testa não só a resistência dos personagens, mas também a de quem assiste. Depois de muitas séries utópicas, em que cada personagem vive em seu "mundo perfeito", é bom ter algo mais cotidiano como o sucesso do Netflix. 

Aproveite para assistir à série nas férias! São só treze episódios, assim você tem tempo para acompanhar normalmente a próxima temporada, que tem previsão para junho de 2014. Eu assisti e recomendo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário