ITALIANS DO IT BETTER!

28 fevereiro 2014


Essa semana, o estilista italiano Giorgio Armani deu uma entrevista alfinetando Anna Wintour, a editora da Vogue US, e alguns colegas de trabalho (veja a matéria completa no Portal FFW), contando o quanto estava decepcionado com a falta de preocupação com a moda italiana. 

Acontece que Wintour, simplesmente, ignorou o último dia da semana de moda que aconteceu em Milão... E quem foi esquecido? Isso mesmo: Armani. O estilista sentiu-se muito ofendido e não teve medo de expor sua opinião sobre o descaso da editora, além disso, criticou as corujas de Dolce& Gabbana, os decotes em "V" da Prada e os fashionistas/designers que dizem trabalhar para expressar-se, mas que, na verdade, só querem saber da área comercial.

Pensando nisso, decidi postar essa reflexão que havia escrito há um tempo:

A Itália foi durante muito tempo a casa da moda. Os estilistas eram reconhecidos mundialmente e nada que eles fizessem passava despercebido. As modelos brigavam para fazer parte dos desfiles. Tudo girava em torno de Milão. O tempo passou e, hoje, o palco da moda mudou. Era muito claro que isso ia acabar acontecendo, afinal, a moda não para. Mas esse abandono que a Itália sentiu foi muito mais forte do que todos imaginavam. O motivo é, de cara, o mais óbvio possível: ignorância política. O governo não apoia, nem pretende apoiar uma arte tão "desnecessária" como essa. Quem gasta dinheiro com isso? Para que investir? E a saúde do povo? Tudo isso é parte do pensamento político dos italianos sobre moda. Um pensamento medíocre que está acabando com a moda italiana.

E você, tem alguma opinião sobre isso?

Nenhum comentário:

Postar um comentário