ELA

18 março 2014

Foto: Collider
Num futuro não muito distante, o escritor solitário Theodore Twombly (Joaquin Phoenix), compra um sistema operacional para atender a todas as suas necessidades. Surpreendentemente, ele acaba se apaixonando pela voz deste programa informático, Samantha (Scarlett Johansson), dando início a uma relação amorosa entre ambos. 

Ela reflete sobre a relação entre o homem contemporâneo e a tecnologia e sobre o vácuo que pode atingir a humanidade no futuro. Spike Jonze cria uma das melhores histórias cinematográficas, tornando-a uma obra-prima para o cinema. Seu roteiro único e completamente original causa questionamentos sobre os relacionamentos humanos, como o que é virtual e o que é real, e levando-nos a tentar entender a humanidade.

Foto: Deliart
Com um design de produção majestoso e uma trilha sonora delicada, marcada especialmente pela canção "The Moon Song" de Karen O, o filme reúne um elenco interessante, desde Joaquin Phoenix retratando fielmente a solidão de seu personagem até a lindíssima Scarlett Johansson, com uma das melhores atuações de sua carreira, interpretando o sistema operacional autodominado Samantha, que mesmo apenas dublando o AI, conseguimos sentir sua presença através de sua voz rouca e suave. É válido um olhar para a participação especial de Olivia Wilde no filme e Amy Adams no papel de Amy, notável pela sutileza da personagem.

Foto: Ken Levine
O longa recebeu cinco dignas indicações ao Academy Awards 2014 (Oscar): Melhor Filme, Roteiro Original, Design de Produção (ou Direção de Arte), Trilha Sonora e Canção Original. E saiu com o bem merecido Oscar de Melhor Roteiro Original por Spike Jonze.

Um drama depressivo e melancólico sobre a necessidade do homem de se apaixonar e conviver com alguém, explorando os limites de um relacionamento. Ela é uma história de amor incomum construída com diálogos curiosos e roteiro consistente de Jonze.


Nenhum comentário:

Postar um comentário