Não há texto (e a culpa é do Lucas)

17 outubro 2014

Foto: Bianca Ogliari
Lucas, fique quieto!
Já convivo algum tempo com seus gritos
Mãe do Lucas, fique quieta!
Você sempre acorda meio mal-humorada
não sei se é o marido ou a faculdade de cinema que abandonou
ou apenas irritada
com hábitos noturnos do seu filho
conforme informaram os moradores
do condomínio.

O Lucas acorda mais cedo que eu
eu durmo tarde e acordo cedo.
O Lucas parece não dormir
tentei ser gentil, mas a senhora não colabora!

Quando o Lucas não grita
a senhora grita
aí não sei de quem ter raiva
não sei se a senhora é péssima mãe
ou se o Lucas é péssimo filho
deixem-me dormir no sábado!

Seu filho brinca gritando!
Sábado, as pessoas descansam
Brincam
Se divertem...
Mas o Lucas, ele não entende
nem os amiguinhos
parecem todos seus filhos.
Gritando, gritando, gritando.

Essas madrugadas derradeiras, queria escrever o meu texto pro Palermo
mas o Lucas não calava a boca!
Andei pelos corredores
deitei
tomei chá
ouvi música
o texto não saiu, e o Lucas não calou a boca

Espero me mudar
espero que vocês mudem
e espero que a senhora não saiba que sou sua vizinha.

Obs: Não reclamo do Mateus, mas peço desculpa pela bombinha que joguei para assustá-lo. Não sei se o gato comeu a língua de Mateus, mas, se sim, agradeço. Só falta a do Lucas e, talvez, a da senhora. 



Nenhum comentário:

Postar um comentário