POLÍTICA: MANIFESTAÇÕES E ELEIÇÕES

16 outubro 2014

Fotos: Bruna Teixeira
Saúde, segurança, educação e redução da tarifa do transporte público foram as principais pautas aclamadas nas manifestações que aconteceram em junho de 2013, assim como o combate à corrupção, que é um dos maiores cânceres da nação. Você já deve estar cansado de ouvir falar das jornadas de junho, mas o assunto que trataremos aqui é mais factual. Nas redes sociais, principalmente, há pessoas que não conseguem compreender por qual motivo as pessoas que foram as ruas irão votar à favor da reeleição da Dilma Rousseff. O povo não está descontente com a presidente, mas sim, com políticos de forma geral. A corrupção, por exemplo, parte de todos os partidos políticos e, nas palavras da Taís Morais, “em todo sistema governamental existe corrupção, em diferentes níveis e setores. Nenhum parece ileso dessa praga”. Mas, pela primeira vez na história do país, um caso de corrupção está sendo punido, o caso do Mensalão Petista. Diferente de todos os outros. É só ir atrás dos índices e dos rankings, os três maiores são do PSDB.

Foto: Bruna Teixeira
Outro ponto: quando as pessoas cobram saúde, segurança ou qualquer outra necessidade pública, elas não devem cobrar do Presidente da República diretamente, mas sim, do Governador do Estado. Ele é o responsável, juntamente com o prefeito e com os secretários por administrar esses setores. O governador do estado é o responsável por liberar o dinheiro público e definir as áreas com prioridade para investimentos. Os secretários fazem o mesmo, mas cada um cuida de uma área específica. Há repasse de verbas pelo Governo Federal sim, o problema é o rumo que essa verba toma até chegar no seu bairro. Outras pautas sérias foram discutidas, como a questão do aborto, legalização da maconha, críticas a polícia violenta, etc. Ironicamente, na última eleição, elegemos a bancada mais conservadora desde 1964 para o Congresso Nacional, com militares, policiais, religiosos e ruralistas que irão nos representar pelos próximos quatro ou oito anos. Pautas que envolvem direitos humanos podem ser interrompidas ou regredidas. De certa forma, as pessoas esquecem que além do cargo da presidência, há o do prefeito, do vice-prefeito, do vereador, senador, governador do estado, deputado federal, deputado estadual, sem contar os diversos outros cargos que regem o país. Portanto, não adianta colocar só na conta da Dilma, nós elegemos representantes e devemos cobrar de todos eles.
Foto: Bruna Teixeira
Também não devemos culpar o PT pelos pesares políticos, lembrando que o nosso prefeito é de um partido, o governador do estado pode ser de outro e a Assembleia Legislativa é composta por todos os partidos, assim como o Congresso Nacional. Dois partidos com interesses diferentes, PT e PSDB. Há pessoas que foram para as ruas e que são à favor das propostas do governo Dilma. Outras, discordam, e querem o PSDB no poder. Você vota? Já fez uma análise crítica das propostas do seu candidato? Conhece o histórico do seu candidato? Seu voto é fundamental e precisa ser coerente com o que você acredita, porque isso não tem a ver só com você, tem a ver com milhões de brasileiros. Está acompanhando os debates? É importante checar as estatísticas que seu candidato está citando em rede nacional. 

Bom voto!

2 comentários:

  1. Existem informações que não condizem com a realidade, mas o texto é bom.

    ResponderExcluir