RESENHA: A HISTÓRIA DA CALCINHA

02 março 2015

Foto: Di Vose
Direto. Engraçado. Cheio de histórias. E, principalmente, de calcinhas. 'Por baixo do pano', escrito por Rosemary Hawthorne, entrou na minha lista de livros favoritos sobre moda. Bom para quem gosta da área, bom para quem prefere livros curtos (tem pouco mais de 90 páginas), bom para quem quer aprender.

Hawthorne leva o leitor para a época das rainhas e duquesas, que mesmo sendo influentes e pretegida$, sofreram muito para incluir a peça em seus armários. A classe baixa, então, nem se fala. Uma missão quase impossível.

Inicialmente, é bom lembrar, a calcinha não era usada. Era abominada. E, quando começou a aparecer embaixo de vestidos e anáguas, ficava totalmente imperceptível. Triste o fim daquela que, em um infeliz momento, mostrasse as calçolas (que vinham até as canelas). No livro, por exemplo, a autora comenta o caso de uma duquesa que, em uma festa, caiu de "ponta cabeça" deixando só a polêmica peça à mostra. 


Amelia Bloomer, americana que lutou constantemente pelo direito das mulheres, foi a pioneira, a nossa heroína quando o assunto é calcinha. Com a feminista, a calçola virou calção. Poderia ser de tecido normal ou de pele, para invernos rigorosos. Dependendo da classe social, tinha nome e brasão da família bordados. E, para quem tivesse muita sorte, cinco para cada era uma média bondosa. 

Encostando na casa dos 80 anos, Rosemary Hawthorne encanta o leitor, principalmente, com as próprias experiências. Desde o episódio da escola, onde ela reclamava dos calções com náilon, até a compra de uma calcinha com a estampa ":-)", atualmente. A leitura é interessante tanto para a mulher quanto para o homem. É ótimo, inclusive, para quem quer calibrar os estudos sobre história. E, talvez, seja mais prático que passar horas em um livro complicado de ensino médio. 

Se você tem curiosidade, visite o site da autora clicando aqui. Ela ainda coleciona calcinhas, dá para acreditar? Ah, Hawthorne também escreveu sobre os sutiãs, mas, infelizmente, o livro ainda não veio para o Brasil (tem para quem lê em inglês o/). Eu comprei o 'Por baixo do pano' na blackfriday do ano passado e paguei, pelo que lembro, R$10, nas Americanas. 

Claro, eu não poderia esquecer, um dos meus trechos favoritos do livro é o seguinte:

"Às vezes as pessoas me perguntam:
 -Mas, Rosemary, que calcinhas você costuma usar?
 -De preferência as limpas, meu bem."

Nenhum comentário:

Postar um comentário